Politica

"Não existe um Portugal B como não existe um planeta B"

Portugal está representado na cimeira pelo Presidente da República e pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes.

Marcelo Rebelo de Sousa disse, esta segunda-feira, durante o seu discurso na Cimeira Climática das Nações Unidas, que decorre em Nova Iorque, que “não existe um Portugal B”, tal como não existe outra versão do planeta Terra.

O Presidente da República reconheceu que Portugal alcançará os desafios a que se submeteu relativamente às alterações climáticas e antecipou a redução de gases de estufa em 50% até 2030.

O chefe de Estado português falou nas “resoluções baseadas na natureza” e colocou a eliminação do carvão como combustível fóssil como um objetivo do país nos próximos tempos.

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou ainda a realização da conferência dos oceanos em 2020 em Portugal e considerou que a mesma é um exemplo de compromisso e debate relativamente às alterações climáticas.

"Depende de nós, líderes políticos, dar o exemplo", disse.

"Esta Cimeira do Clima é um ponto de partida novo, irreversível para o futuro que não podemos adiar. Que não se diga que falhamos nesta altura crítica. Nós não vamos falhar", rematou.