Sociedade

Deputados do PS arrasam Ana Rita Cavaco. "É uma vergonha"

Líder do grupo parlamentar do PS acusa Ana Rita Cavaco de “má educação” e “mesquinhez”. Vários deputados alinham nas críticas.

A líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, acusou a bastonária da Ordem dos Enfermeiros de não dignificar a sua profissão e de mesquinhez. Ana Rita Cavaco está a ser criticada por vários deputados do PS depois de ter escrito, nas redes sociais, que o comentador político “Daniel Oliveira e outros como ele não passam de um esterco”.

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros tem escrito vários textos polémicos sobre os responsáveis políticos que foram vacinados indevidamente.

O último, em resposta a uma crónica de Daniel Oliveira que acusava a bastonária de “liderar uma caça às bruxas nas redes sociais”, classificava o comentador e ex-militante do Bloco de Esquerda como “um esterco que fala de mim para ter palco”.

A publicação da bastonária da Ordem dos Enfermeiros está a ser alvo de críticas de vários deputados socialistas. Ana Catarina Mendes respondeu no Twitter e considerou que a bastonária não dignifica a sua profissão.

“O recurso à má educação, à difamação, ao insulto, ao contrário do que pensa, não a dignifica. Diz muito da mesquinhez, da indecência e da má educação desta senhora! É isto! Pobreza de espírito”, afirmou.

Isabel Moreira foi uma das primeiras figuras do PS a reagir. A deputada socialista partilhou o post de Ana Rita Cavaco e mostrou-se “solidária” com o comentador. “Acho importante tomar posição”, escreveu.

Tiago Barbosa Ribeiro também escreveu, na sua página do Facebook, que “isto é uma vergonha, em particular para os enfermeiros que são representados por esta senhora”.

A socialista Edite Estrela classificou a postura da bastonária como inqualificável. “Só uma pergunta: os enfermeiros ainda se reveem na bastonária?”, questionou a deputada e dirigente socialista.

Esta não é a primeira polémica com Ana Rita Cavaco devido ao processo de vacinação. O secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, Jorge Botelho, que coordena o combate à covid-19 na região do Algarve, anunciou há uma semana que apresentou uma queixa por difamação contra a bastonária da Ordem dos Enfermeiros.

 

Fura-filas e chicos-espertos

Jorge Botelho disse nessa altura que a queixa, enviada por correio para o Tribunal Judicial da Comarca de Tavira, é pelo “crime de difamação agravada devido às “declarações da senhora bastonária escritas nas redes sociais”.

Ana Rita Cavaco classificou, nas redes sociais, o secretário de Estado Jorge Botelho e a mulher, Margarida Flores, diretora do Centro Distrital de Faro da Segurança Social, como “fura-filas e chicos-espertos” por alegadamente terem sido vacinados indevidamente. “Pegou nela, dizem, na família e nuns amigos socialistas e toca de fazer de fura-filas e chicos-espertos a tomar a vacina”, escreveu.

O governante garantiu que “esta informação é totalmente falsa e a sua divulgação tem como propósito colocar em causa a honestidade do secretário de Estado e da sua mulher, a quem não foi administrada qualquer dose da vacina”.

Nas últimas semanas foram noticiados vários casos de vacinação indevida que levaram à demissão de Francisco Ramos, coordenador do plano de vacinação contra a covid-19. O_PSD apresentou um projeto de lei na Assembleia da República para punir quem “violar os critérios definidos em plano de vacinação” com pena de prisão até três anos.