Internacional

"A guerra de Putin está a tornar-se mais brutal a cada dia", assinala Ursula Von der Leyen

A presidente da Comissão Europeia anunciou, esta segunda-feira, na rede social Twitter que Zelensky, presidente da Ucrânia, já foi informado sobre o quarto pacote de sanções que serão implicadas à Rússia, assim como sobre a ajuda financeira e humanitária oferecida pela Europa. 


A presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula Von der Leyen, notou que "a guerra de [Vladimir] Putin está a tornar-se mais brutal a cada dia", depois de anunciar que já informou o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, sobre o quarto pacote de sanções que serão impostas pela União Europeia (UE) à Rússia, bem como a ajuda financeira e humanitária que vai oferecer à Ucrânia. 

Através de uma publicação na rede social Twitter, Von der Leyen afirmou que "a guerra de Putin está a tornar-se mais brutal a cada dia", manifestando o apoio europeu aos ucranianos com a confirmação de mais ajudas. 

"Apoiamo-los com um pacote de assistência macrofinanceira de 1,2 mil milhões de euros e 500 milhões de euros em ajuda humanitária", adiantou a presidente da CE. 

Recorde-se que, na sexta-feira passada, a líder do executivo comunitário já tinha anunciado que iriam ser impostas mais sanções aos russos.

"As três ondas abrangentes de sanções e a extensão do seu propósito esta semana atingiram muito duramente a economia da Rússia. O 4.º pacote será um golpe adicional ao regime de Putin. A invasão da Ucrânia tem que parar", sublinhou Von der Leyen. 

A Rússia invadiu a Ucrânia no dia 24 de fevereiro, numa guerra que já provocou pelo menos 564 mortos e mais de 982 feridos entre a população civil. De acordo com os dados da ONU, cerca de 4,5 milhões de pessoas já fugiram daquele país, entre as quais 2,5 milhões para os países fronteiriços. 

Os comentários estão desactivados.