Economia

Crédito para habitação ascendeu a 1691 milhões de euros em março

Ao fim de 20 meses, a taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação voltou a ultrapassar 1%, revela o Banco de Portugal.

Crédito para habitação ascendeu a 1691 milhões de euros em março

Em março, os bancos concederam 2451 milhões de euros de novos empréstimos aos particulares, revelou o Banco de Portugal (BdP). Relativamente a  fevereiro, o montante emprestado aumentou em todas as finalidades: o crédito para habitação ascendeu a 1691 milhões de euros, um máximo mensal desde dezembro de 2007; o crédito para consumo aumentou para 501 milhões de euros, e o crédito para outros fins cresceu para 259 milhões de euros (os valores registados em fevereiro foram, respetivamente, 1275, 453 e 212 milhões de euros).

A taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação subiu para 1,03% (0,87% em fevereiro). Esta taxa não ultrapassava 1% desde julho de 2020, revela o banco liderado por Mário Centeno, acrescentando que no crédito ao consumo, a taxa de juro média aumentou para 7,81% (7,71% no mês de fevereiro).

Já o montante de novos empréstimos concedidos às empresas foi de 2276 milhões de euros, o que representa um aumento de 933 milhões face a fevereiro. 

A taxa de juro média reduziu-se para 1,86% (2,02% em fevereiro), uma evolução que se verificou nas duas classes de montante.

Os comentários estão desactivados.