Politica

António Costa já perdeu 10 membros do Governo

Pedro Nuno Santos pediu ao início da madrugada desta quinta-feira a demissão na sequência da polémica gerada pela indemnização de 500 mil euros paga pela TAP, empresa pública tutelada pelo seu ministério, a Alexandra Reis, secretária de Estado do Tesouro. 


A demissão de Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas e da Habitação, e de Hugo Mendes, secretário de Estado das Infraestuturas, fazem chegar à dezena a saída de membros do Governo maioritário do PS nos últimos nove meses. 

Pedro Nuno Santos pediu ao início da madrugada desta quinta-feira a demissão na sequência da polémica gerada pela indemnização de 500 mil euros paga pela TAP, empresa pública tutelada pelo seu ministério, a Alexandra Reis, secretária de Estado do Tesouro. 

O agora ex-governante garantiu não estar envolvido ou ter conhecimento do caso mas assumiu a "responsabilidade política" e demitiu-se, juntamente com o secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Mendes, que "não viu incompatibilidades entre o mandato inicial dado ao Conselho de Administração da TAP e a solução encontrada".

São assim dez as saídas do Governo de António Costa desde que o Executivo tomou posse, a 30 de março. 

Recorde-se das restantes:

Sara Abrantes Guerreiro, secretária de Estado da Igualdade e Migrações (2 de maio)

Marta Temido, ministra da Saúde (30 de agosto)

Fátima Fonseca, secretária de Estado da Saúde (30 de agosto)

António Lacerda Sales, secretário de Estado Adjunto e da Saúde (30 de agosto)

Miguel Alves, secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro (10 de novembro)

Rita Marques, secretária de Estado do Turismo (29 de novembro)

João Neves, secretário de Estado da Economia (29 de novembro)

Alexandra Reis, secretária de Estado do Tesouro (27 de dezembro)
 

Os comentários estão desactivados.