Politica

Passos Coelho: “Não me demito esta noite, nem amanhã, nem depois de amanhã”

Presidente do PSD recusa demissão, mas abre a porta para uma possível saída da liderança

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, assumiu a responsabilidade pelos maus resultados do partido nas eleições autárquicas, mas garantiu que não se iria demitir.

Passos Coelho reconhece que o resultado é “muito pesado” para o PSD, mas sublinha que não gosta de fugir às suas responsabilidades e que mantém o que disse acerca de uma possível demissão.

“Disse que não me demitiria em resultado de eleições locais e mantenho o que disse”, afirmou, adiantando no entanto que vai “ponderar devidamente estes resultados”.

"Não me demito nem esta noite, nem amanhã, nem depois de amanhã”, afirmou de forma perentória, acrescentando que vai ponderar devidamente os resultados. “Vou avaliar se faz sentido ou não propor-me a novo mandato no PSD".