Politica

Dois socialistas a favor da substituição temporária de Ventura

Isabel Oneto e Ascenso Simões vão apresentar declaração de voto.


O parecer da comissão que recusa a suspensão e substituição temporárias do deputado único do Chega foi aprovado, esta sexta-feira, por maioria.

A rejeição formal pelo Parlamento do pedido de André Ventura era mais do que esperada, mas não deixou de haver surpresas durante a votação no Parlamento.

Dois deputados do PS, Isabel Oneto e Ascenso Simões, votaram desalinhados da bancada socialista contra o parecer que recusa a suspensão e substituição do deputado para se dedicar à campanha das presidenciais, para as quais é candidato.

Votaram contra o parecer o CDS, o PAN e os dois deputados socialistas, tendo ambos prometido apresentar uma declaração de voto.

Já o próprio candidato e deputado do Chega não esteve no Parlamento no momento em que o parecer foi votado.

A favor do parecer votaram o PS, o PSD, o BE, o PCP, o PEV e o Iniciativa Liberal (IL). Abstiveram-se as duas deputadas não inscritas Joacine Katar Moreira (ex-Livre) e Cristina Rodrigues (ex-PAN).

Recorde-se que o texto da comissão parlamentar da Transparência e do Estatuto dos Deputados, da autoria do socialista Pedro Delgado Alves, que já tinha sido aprovado na comissão da Transparência, defende que André Ventura "tem direito à dispensa de funções até à data da eleição, traduzindo-se na justificação automática de faltas por força da lei e sem dependência de requerimento expresso em relação a cada uma delas".