Economia

PSD diz que indemnização de meio milhão a secretária de Estado é "assustadora"

Secretária de Estado foi indemnizada pela TAP depois da cessação antecipada do cargo de administradora executiva. 


O PSD criticou este sábado o pagamento pela TAP de uma indeminização de 500 mil euros à secretária de Estado do Tesouro pela cessação antecipada do cargo de administradora executiva, dizendo que esta situação é "assustadora". 

"Nem no Natal os presentes do ministro Pedro Nuno Santos são bons", disse à agência Lusa o vice-presidente dos sociais-democratas, Paulo Rios.

"A juntar a um conjunto de atos menos percetíveis, menos percebidos, mais precipitados, dizer mesmo irresponsáveis, temos agora na TAP, sempre a TAP, a notícia de um administra que permitiu-se sair e sair indemnizada", acrescentou.

Para Paulo Rios, "este meio milhão de euros não é do ministro", "é dos portugueses" e a TAP "é sempre fruto de más notícias e é assustadora a forma repetida como se precipita decisões".

Alexandra Reis tomou posse como secretária de Estado do Tesouro na última remodelação do Governo, ingressando na TAP em setembro de 2017 e sendo nomeada administradora da companhia três anos depois.

Em junho deste ano, a governante renunciou ao cargo e em junho foi nomeada pelo Governo para a presidência da Navegação Aérea de Portugal (NAV).

Os comentários estão desactivados.